A Canção da Guerra

Qual pesar de um coração apaixonado
Quando por vezes caído na desgraça
Perdido em sonhos, desolado
Duelando contra sua própria raça

E a loucura, sintoma do que se perdeu
A arrebatar a alma em tormento
Criando no coração um escuro breu
Sem descanso em nenhum momento

Soa alto a canção desta guerra
E um sentimento consigo mesmo luta
Por cantos ermos perdido então se erra

Quem não consegue decidir-se na labuta
E escolher pelos caminhos desta terra
Para provar o sabor da doce fruta

Daniel Moraes Bittar
©03/03/2015

D. M. Bittar

Nascido em 11/08/1980 em Brasília. Morou a vida toda na cidade. Se formou em Ciência da Computação pela Universidade Católica de Brasília e atualmente trabalha na área. Formou-se teatro na Companhia da Ilusão. Ama as artes cênicas e possui a leitura, a escrita e o teatro como principais hobbies.

0 Comentários

Nenhum Comentário Ainda!

Você pode ser o primeiro a comentar esta publicação!

Deixar uma Resposta